Mariano Piçarra - Obraçom
Mariano Piçarra - Obraçom

MNAC

entrada: Condições Gerais

Obraçom

Mariano Piçarra

1996-01-11
1996-02-04
O trágico incêndio que em 1988 destruiu boa parte da histórica e cosmopolita zona do Chiado, mais uma vez ameaçando um edificio secularmente sujeito a tais calamidades, veio pelo menos chamar a atenção para uma instituição cultural moribunda carente de urgente renovação e requalificação. A partir de 1989, e ao longo de numerosos obstáculos e dificuldades, foi-se desenhando o destino e a feição do futuro Museu do Chiado. O generoso apoio da França para a sua reabilitação traduziu-se na fundação da Association pour le renouveau du Chiado, confiando-se ao reputado arquitecto Jean-Michel Wilmotte o projecto do edifício, cuja obra foi concretizada pelo Instituto Português do Património Arquitectónico e Arqueológico, com a participação financeira do Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional - FEDER. A recuperação possibilitou igualmente a ocasião única para a prospecção arqueológica e consequente conhecimento do passado longínquo do edificio, que a investigação arquivística igualmente aprofundou.
Inaugurado em 1994, o Museu do Chiado foi, significativamente, o primeiro equipamento concluído no histórico quarteirão lisboeta em reconstrução. O arquitecto Jean-Michel Wilmotte conjugou exemplarmente os vestígios do passado com a mais actualizada linguagem arquitectónica e museal, numa qualidade e rigor que se estendem do desenho dos espaços ao dos equipamentos; a Dra. Raquel Henriques da Silva, Directora do Museu, articulou eficientemente o trabalho conjunto de todos os envolvidos e dirigiu a equipa responsável por tarefas imprescindíveis como o estudo e selecção das obras a expôr, elaboração do Catálogo, montagem e programação; por fim, a empresa Teixeira Duarte, S. A., foi a executante material do projecto e, graças a ela, naquele estaleiro a tradição e prática dos construtores portugueses de outrora foi como que revivida. Momento marcante foi esse, cuja memória o Instituto Português de Museus quis registar através do olhar atento e emocionado do jovem fotógrafo Mariano Piçarra, que fixou o esforço e entusiasmo de uma prática de obra quotidiana, neste Livro de Obra coerentemente associada à história do velho casarão. Num espaço onde se cruzam diversas épocas e linguagens arquitecturais fundiu-se, assim, a poética da criação artística, desde o primeiro momento ligada ao Museu do Chiado, com o gratificante desafio que cons-titui a própria divulgação das obras de arte.

Simonetta Luz Afonso

Em Exibição

.

2022-11-25
2022-12-30
MOSAICO | Uma imaginação coletiva
Exposição Coletiva

Echoes of Nature

Manuela Marques

2022-10-21
2023-01-29
Curadoria: Emília Tavares
Exposição no âmbito da programação da Temporada Portugal-França 2022
Exposição individual

IMAGO LISBOA Photo Festival

Harri Pälviranta

2022-10-07
2023-01-08
O IMAGO LISBOA Photo Festival é um acontecimento marcante no panorama da fotografia nacional e internacional. Este ano com a mostra “Battered”; “Choreography of Violence”; “News Portraits”
Exposição individual

Multiplicidade

TRIENAL DE ARQUITETURA DE LISBOA

2022-10-02
2023-01-08
Curadoria: Tau Tavengwa, Vyjayanthi Rao
A cada três anos, a Trienal de Arquitectura de Lisboa realiza um grande fórum de debate, reflexão e divulgação que cruza fronteiras disciplinares e geográficas.
Exposição Coletiva

PORQUÊ?

2022-09-23
2023-01-08
Curadoria: Ana Matos
PORQUÊ? A ARTE CONTEMPORÂNEA EM DIÁLOGO COM O PENSAMENTO DE JOSÉ SARAMAGO
Exposição temporária

Veloso Salgado

de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português

2022-07-02
2022-12-15
Curadoria: Maria de Aires Silveira, MNAC e Elikya Kandot, Directora do museu de Boulogne-sur-mer
Exposição Veloso Salgado de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português - integrada na programação da Temporada Portugal-França (Cruzada)
Fora de Portas

Desde 1911

2022-05-26
2024-04-01
Uma intervenção que celebra os 110 anos do MNAC.
111 anos

Maria Eugénia & Francisco Garcia

Uma Coleção

2021-11-18
2022-12-31
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Cristina Azevedo Tavares e Raquel Henriques da Silva
O MNAC expõe a coleção de Maria Eugénia e Francisco Garcia
Exposição temporária