Sala Polivalente

entrada: Condições Gerais

{ Untitled (N’en finit Plus) }

João Onofre

2012-12-13
2013-02-03
Curadoria: Paulo Henriques

O olhar percorre o chão de terra e ergue-se para uma adolescente que canta em pé, com os braços ao longo do corpo; vemo-la frágil, numa atenção aplicada ao ato de cantar que é quase desespero.

O olhar afasta-se e a cantora fica isolada no fundo de um vazio  de memória tumular. A voz dilui-se na distância e da terra passa-se ao brilho verde da erva, depois à escuridão e ao céu noturno e tudo recomeça, «n’en finit plus».

Este percurso do olhar segue uma trajetória reta entre o plano aproximado da terra, abrindo-se na erva e tornando-se infinito no céu; suspende-se para observar e ouvir a jovem e afasta-se para lhe dar a dimensão mínima do seu/nosso isolamento tumular e universal.

Desaparecida da imagem a cantora permanece, através do silêncio que se gera solene e gradualmente, com o afastamento do olhar em direção ao céu.

O canto é um lamento encantatório e atemporal, fica no ouvido mesmo quando silenciado, e repete as palavras da canção La nuit n’en finit plus que Petula Clark escreveu e cantou sobre a música de uma canção dos Searchers, Needles and pins, de 1964.

João Onofre concebeu uma situação cénica – o lugar, a personagem, e as palavras cantadas -, traçou percursos para o olhar – da terra à cantora e, de novo, da terra, agora verde, ao céu - e oferece-nos, em rigorosa e austera composição cinematográfica, uma abandonada visão do indivíduo no mundo, através da ingenuidade angustiante de uma adolescente face à presença solitária e certa de um qualquer sofrimento ou fim.

Paulo Henriques

Diretor do MNAC

 

Em Exibição

Graça Morais. Metamorfoses da Humanidade

2019-03-22
2019-06-02
Curadoria: Jorge da Costa e Emília Ferreira
Uma reflexão sobre as múltiplas faces da natureza humana, com as suas fragilidades e as suas aterrorizadoras atitudes predatórias.
Exposição individual

A incontornável tangibilidade do livro ou, o ANTI-LIVRO

2019-03-22
2019-06-02
Curadoria: Luis Alegre e Adelaide Ginga
Materialmente estimulante, imaterialmente ilimitado, o Livro é talvez, o objeto dos objetos
Exposição Coletiva

RYAN TRECARTIN "Temple Time"

2019-03-15
2019-03-31
Os filmes de Ryan Trecartin são uma mistura de artes performativas, sitcoms e hipnóticas colagens digitais, como se fossem o resultado de uma colaboração entre Bosch e Keith Haring
Instalação Vídeo

Tomás da Anunciação (1818 - 2018)

Bicentenário do nascimento do artista

2018-10-26
2019-03-31
Curadoria: Maria de Aires Silveira
O MNAC assinala o dia 26 de outubro, data em que se comemoram os 200 anos do nascimento do pintor
Evento

O poder da imagem

2018-10-12
2019-03-31
Curadoria: Maria de Aires Silveira
Estes retratos de artistas, poderosos em sensibilidade e qualidade técnica, destacam-se pelo seu carácter inédito.
Exposição da coleção

ARTE PORTUGUESA. RAZÕES E EMOÇÕES

2018-04-20
2019-03-31
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Emília Tavares, Emília Ferreira
A presente exposição da coleção abrange grande parte do seu arco temporal, desde meados do século XIX até à década de 80 do século XX ocupando a totalidade das galerias da Ala da rua Serpa Pinto SABER +
Exposição da coleção