Jardim das Esculturas

entrada: Condições Gerais

Noites de Verão

Quintas-feiras

2012-07-05
2012-08-30
Curadoria: Filho Único

NOITES DE VERÃO NO MNAC
Quintas-feiras

Museu aberto até às 23h00

50 % de desconto no bilhete de ingresso

Programa de Concertos e DJSet no Jardim de Esculturas - Entrada livre

CONCERTOS - 19h30

B Fachada - 5 de julho
Neste momento B Fachada já não precisará de grandes apresentações, nem será rebatível que é o maior cantautor da sua geração em Portugal, e um dos grandes desde a revolução de Abril. Autor e intérprete de uma discografia já muito considerável, tem mantido a promessa dos dois discos ao ano sem qualquer desvio de rota e enchido salas de Norte a Sul com essa raridade que é uma canção portuguesa que não pede desculpa por ser como é, por falar verdades que ficaram silenciadas durante tempo demais. Que soa eminentemente daqui mas em expansão de olhos a brilhar, sem coisas de postal para o turismo autofágico, como demasiadas vezes fizemos nas últimas décadas. Está lá a tradição, voltaram a reivindicação e a proposta concreta; dispensou-se o pudor em cantigas sobre intimidade, com o requinte próprio dos cavalheiros existencialistas e o vigor de um homem que sabe dançar, no seu encantador balanço angolano-beirão. Data de Dezembro último o seu mais recente e celebrado disco, ‘B Fachada’, mas é já público que o seu novo registo de Verão está aí a chegar, ‘Criôlo’, com certeza o prato forte que nos servirá nesta data inaugural das ‘Noites de Verão’, no Jardim das Esculturas do Museu do Chiado, amiúde a revisitação e interpelo ao seu celebrado catálogo.

IKB (concerto em formato acústico) - 12 de julho
“A cor International Klein Blue criada pelo artista plástico Yves Klein, serve de ponto de partida para a criação do ensemble IKB, como uma afirmação estética mais vasta dacriação musical contemporânea. Esta formação composta por 14 músicos foi constituída por Ernesto Rodrigues, incansável dinamizador no tecido da música improvisada nacional, e responsável pela editora Creative Sources.Trata-se de um ensemble que privilegia o espaço arquitectónico, a escuta activa e o timbre. Através da disposição instrumental, da escolha das texturas e gestos musicais que os seus membros colocam em evidência durante a performance, a pausa e o silêncio criam contraponto com a produção sonora, mais, são parte vital da mesma. Com instrumentação mista, acústica e electrónica, utilizada de um modo eclético, explora a noção de espaço composicional numa perspectiva reducionista, partindo de linhas simples que se vão complexificando dando lugar a tensões e desenvolvimentos.” Texto dos Artistas

Dolphins Into The Future - 19 de julho
Dolphins Into The Future é o alter ego de Lieven Martens, um indivíduo pró-activamente intrigante e determinante no seio da cosmogonia de um emancipado underground da música norte-americana e centro-europeia da última década, sensivelmente. A operar, a acreditar no mito urbano, a partir da sua base em Antuérpia que consiste num tanque flutuante, Lieven é responsável pelas editoras Cetacean Nation Cassettes e Dreamtime Taped Sounds, que foram patronos de edições em cassette de gente como James Ferraro ou Oneothrix Point Never, e são casa-arquivo-difusoras das suas experiências para paisagens sonoras virtuais. Para os seus resultados ao vivo e em disco, o belga faz uso de instrumentação electrónica e acústica, mas é reconhecido o seu uso de gravações de ondas do mar, sons de passáros e outras evocações do cânone New Age, muitas vezes registada sob a austeridade conceptual de auto-infligidas condições físicas extremas (privação de sono à cabeça) ou em sítios específicos para residências artísticas ad hoc. Tal é o caso do seu mais recente e elogiado LP ‘Canto Arquipélago’, lançado na Underwater Peoples Records, que foi gravado e produzido nos Açores, e em que o autor cita também o pintor romântico alemão Caspar David Friedrich como inspiração central para a obra, ao nível da filosofia e metodologia análoga empregue.

Éme - 26 de julho
O Éme é uma das bravas faces e corações da editora Cafetra e 1/5 precioso dos fundamentais Os Passos em Volta, que se estrearam na recta final do ano passado em disco com ‘Até Morrer’, tratado de arrojo e frescura para a canção pop nacional bastarda de electricidade enferma. Prossegue também o seu caminho a solo, ruminando em canções à guitarra destaques de momentos de grande impacto e densidade emocionais, assistindo à trivialidade com transcendência e com olhos a brilhar para o novo e o complexo - a fortaleza no delicado sempre teve grande charme. Tendo-se feito à viagem no ano passado com o lançamento do EP de estreia ‘Passa-se Alguma Coisa Estranha Aqui’, percebeu-se que subiu a parada este Junho com o longa duração ‘Gancia’, primeiro álbum de um escritor de canções a solo no seio da Cafetra e disco em que eleva a sua idiossincrasia suave para um patamar de sedução mais amplo, suportada por uma folk-pop de arranjos no ponto certo da ponte vígilia-sono, e cujo o espaço ao ar livre do Museu do Chiado irá acolher na sua plenitude.

A Fundação Millennium BCP patrocina os concertos das Noites de Verão

DJ Sets - 19h30

Slight Delay -2 de agosto
Slight Delay são Tiago Miranda e Alcides, parte da fina flor da elite de DJs lisboetas, conhecendo-se há largos anos mas cuja parceria efectiva é mais recente. Começaram por fazer as Unight (noites mensais no Lux) e daí avançaram para os Slight Delay, nome sob o qual assinam e lançam os seus miraculosos edits. Em 2008 o influente selo norte-americano Rong editou-lhes o 12” ‘Sufi Surfer’, e eis que rapidamente se esgotou a tiragem do vinil e se deu um levantamento global de falatório e entusiasmo, entre aficionados das pistas de dança e DJs reputados internacionalmente. Para cortar a fita para a segunda etapa das ‘Noites de Verão’, o DJ set dos Slight Delay percorrerá a onda descontraída, mas enigmática, dos corredores menos óbvios de música fixada em disco, sua assinatura de referência.

Rui Miguel Abreu - 9 de agosto 
Com um currículo vasto e preponderante no panorama nacional da edição, crítica e divulgação de música, Rui Miguel Abreu é também nosso estimado convidado em Agosto para uma selecção e partilha de discos. Jornalista (BLITZ, Parq, Jazz.pt, entre outros), radialista (Antena 3, RDP África) e digger, entre outros signos, RMA define a sua relação com a música – na sua multiplicidade estilística, geográfica, de herança e afirmação cultural, bem como de objecto físico e táctil – como ‘quando se ama o universo, não há galáxia que chegue’.

João Peste - 16 de agosto 
Mentor e vocalista dos Pop Dell’Arte, co-fundador e editor do selo discográfico Ama Romanta, João Peste agraciar-nos-á com a sua presença para um DJ set com certeza tão singular como o mapa referencial e de interesses, na Arte e na Música, que tem expressado ao longo de uma carreira pública que prossegue há mais de 25 anos.

Norberto Lobo - 23 de agosto 
Norberto Lobo é o aclamado músico e guitarrista a quem já começam a escassear os superlativos para atribuir à sua música e percurso, desde que se estreou em disco com o clássico ‘Mudar de Bina’, em 2007. Estando já gravado, e em vésperas de conhecer data de edição, o seu ansiado por muitos quarto álbum a solo, ‘Mel Azul’ de seu nome, o Norberto brindar-nos-á no Jardim das Esculturas com uma selecção de música que deverá evocar o amor devoto do músico à bossa e MPB de terras de Vera Cruz, ao universo amplo do Jazz e outras paragens inesperadas que lhe são caras.

B Fachada - 30 de agosto 
Porventura o mais aclamado, reconhecido e prolífico escritor de canções da sua geração, B Fachada editou 10 discos em 5 anos. Agora, à semelhança do ensaiado em 2010 com “Há Festa na Moradia” e em 2011 com “Deus, Pátria e Família”, cumpre o seu programa de delírio estival com ‘Criôlo’, possivelmente o seu álbum melodicamente mais imediato, ritmicamente mais social e processualmente mais simples de sempre, de corpo e alma apontado aos terreiros e às pistas de dança, sem por um segundo perder uma vibrante, distinta e fracturante assinatura. Depois de encetar as Noites de Verão com um concerto, o B é também o nosso último ilustre DJ convidado para encerrar a iniciativa deste ano.

Programação: FILHO ÚNICO

FESTIVAL FUSO
23 agosto

22h00 | Programa Françoise Parfait
23h30 | Programa José Drummond (VAFA - Festival de Vídeo Arte de Macau)

Em Exibição

.

2022-11-25
2022-12-30
MOSAICO | Uma imaginação coletiva
Exposição Coletiva

Echoes of Nature

Manuela Marques

2022-10-21
2023-01-29
Curadoria: Emília Tavares
Exposição no âmbito da programação da Temporada Portugal-França 2022
Exposição individual

IMAGO LISBOA Photo Festival

Harri Pälviranta

2022-10-07
2023-01-08
O IMAGO LISBOA Photo Festival é um acontecimento marcante no panorama da fotografia nacional e internacional. Este ano com a mostra “Battered”; “Choreography of Violence”; “News Portraits”
Exposição individual

Multiplicidade

TRIENAL DE ARQUITETURA DE LISBOA

2022-10-02
2023-01-08
Curadoria: Tau Tavengwa, Vyjayanthi Rao
A cada três anos, a Trienal de Arquitectura de Lisboa realiza um grande fórum de debate, reflexão e divulgação que cruza fronteiras disciplinares e geográficas.
Exposição Coletiva

PORQUÊ?

2022-09-23
2023-01-08
Curadoria: Ana Matos
PORQUÊ? A ARTE CONTEMPORÂNEA EM DIÁLOGO COM O PENSAMENTO DE JOSÉ SARAMAGO
Exposição temporária

Veloso Salgado

de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português

2022-07-02
2022-12-15
Curadoria: Maria de Aires Silveira, MNAC e Elikya Kandot, Directora do museu de Boulogne-sur-mer
Exposição Veloso Salgado de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português - integrada na programação da Temporada Portugal-França (Cruzada)
Fora de Portas

Desde 1911

2022-05-26
2024-04-01
Uma intervenção que celebra os 110 anos do MNAC.
111 anos

Maria Eugénia & Francisco Garcia

Uma Coleção

2021-11-18
2022-12-31
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Cristina Azevedo Tavares e Raquel Henriques da Silva
O MNAC expõe a coleção de Maria Eugénia e Francisco Garcia
Exposição temporária