Sala Polivalente

entrada: Condições Gerais

Marquise, 2007

Dominique Gonzalez-Foerster

2011-12-15
2012-01-22

Na sua participação na Bienal de São Paulo de 2006, Dominique Gonzalez-Foerster partiu da obra de Oscar Niemeyer, para questionar a relação entre o espaço expositivo e o contexto urbano, através de uma intervenção que reproduz e multiplica as colunas existentes, reconfigurando a leitura do ritmo e da proporção da arquitectura moderna.

A Marquise do Parque Ibirapuera, uma enorme pala de betão desenhada por Niemeyer, em 1954, torna-se, assim, tema e cenário deste filme, em que a artista revela o seu interesse pelo “moderno tropical” e desenvolve alguns temas recorrentes no seu percurso criativo, como as ideias de abrigo, recreio ou espaço potencial.

O relato intimista da vivência infantil do lugar, povoado pelos seus habituais utilizadores e, simultaneamente, pelas colunas introduzidas pela artista, serve de fio condutor para uma reflexão sobre o papel do observador na resignificação dos espaços e sobre a ambiguidade entre realidade e ficção, percepção e memória. Uma ambiguidade que decorre da própria natureza desta construção, que pode ser entendida como entidade autónoma ou parte de um edifício, como exterior ou interior, como zona de estada ou simples passagem, como espaço polivalente ou proposta retórica sem uma função específica…

À ambiguidade do espaço, associa-se ainda a indeterminação do tempo em que decorre a acção e a sua posterior narrativa e, acima de tudo, a subjectividade no narrador que surge, aqui, como possibilidade de convergência entre a dimensão humana e o espírito do lugar, num encontro que liberta momentaneamente a arquitectura da sua intrínseca imobilidade. Aparentemente tudo se movimenta sob a grande marquise. Tudo, excepto a própria construção. “Eppur si muove!”.

Helena Barranha

Em Exibição

.

2022-11-25
2022-12-30
MOSAICO | Uma imaginação coletiva
Exposição Coletiva

Echoes of Nature

Manuela Marques

2022-10-21
2023-01-29
Curadoria: Emília Tavares
Exposição no âmbito da programação da Temporada Portugal-França 2022
Exposição individual

IMAGO LISBOA Photo Festival

Harri Pälviranta

2022-10-07
2023-01-08
O IMAGO LISBOA Photo Festival é um acontecimento marcante no panorama da fotografia nacional e internacional. Este ano com a mostra “Battered”; “Choreography of Violence”; “News Portraits”
Exposição individual

Multiplicidade

TRIENAL DE ARQUITETURA DE LISBOA

2022-10-02
2023-01-08
Curadoria: Tau Tavengwa, Vyjayanthi Rao
A cada três anos, a Trienal de Arquitectura de Lisboa realiza um grande fórum de debate, reflexão e divulgação que cruza fronteiras disciplinares e geográficas.
Exposição Coletiva

PORQUÊ?

2022-09-23
2023-01-08
Curadoria: Ana Matos
PORQUÊ? A ARTE CONTEMPORÂNEA EM DIÁLOGO COM O PENSAMENTO DE JOSÉ SARAMAGO
Exposição temporária

Veloso Salgado

de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português

2022-07-02
2022-12-15
Curadoria: Maria de Aires Silveira, MNAC e Elikya Kandot, Directora do museu de Boulogne-sur-mer
Exposição Veloso Salgado de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português - integrada na programação da Temporada Portugal-França (Cruzada)
Fora de Portas

Desde 1911

2022-05-26
2024-04-01
Uma intervenção que celebra os 110 anos do MNAC.
111 anos

Maria Eugénia & Francisco Garcia

Uma Coleção

2021-11-18
2022-12-31
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Cristina Azevedo Tavares e Raquel Henriques da Silva
O MNAC expõe a coleção de Maria Eugénia e Francisco Garcia
Exposição temporária