Pisos 1, 2 e 3

entrada: Condições Gerais

ARTE PORTUGUESA. RAZÕES E EMOÇÕES

2018-04-20
2019-03-31
Voltar ao Programa

Atividades

2018-07-01 12h00
Visitas guiadas nos primeiros domingos do mês

Visita guiada para todo o público  

ARTE PORTUGUESA.  RAZÕES E EMOÇÕES

1º Domingo do mês. 1 de julho 12.00 h

sem marcação prévia

Reunião do grupo na receção da Rua Serpa Pinto








2018-10-11 18h30
Visita Guiada por Maria de Aires Silveira
Visita guiada por Maria de Aires Silveira.
Destaque para a apresentação de Os retratos de Adrien Demont e Virginie Demont-Breton por Veloso Salgado, que integram agora o núcleo o Poder da Imagem da exposição Razões e Emoções. 

Entrada livre

2018-10-11 18h30
Em torno do Retrato de Ida Bordalo Pinheiro e Virgínia Lopes de Mendonça

VIRGÍNIA LOPES DE MENDONÇA (Lisboa, 1881-1969)

Virgínia Lopes de Mendonça destaca-se nas publicações de literatura juvenil, habitualmente ilustradas pelo irmão, Vasco Lopes de Mendonça. Filha do dramaturgo Henrique Lopes de Mendonça e da irmã de Columbano, Maria Amélia Lopes de Mendonça, teve muito êxito com pequenos contos, em revistas infantis e romances para raparigas, como A Gaivota e Quadros da vida, a partir de 1945. A apreciada peça teatral Maria Migalha, que aqui se apresenta, foi representada no Teatro Nacional, ainda em 1936.

A emblemática pintura de Columbano, de 1910, revela o rosto de Virgínia iluminado pela revista, eventualmente Serões, onde o pai, HLM, foi Diretor, em 1907-1908. A iluminação que se projeta no rosto cruza com jogos de sombra, espalhando na composição o caracter intimista de uma sala. Era a sobrinha preferida de Columbano que elogia o seu trabalho numa carta, “dentro do género, é do melhor que conheço”. M.A.S.





2018-10-11 18h30
O poder da imagem. Os retratos de Adrien Demont e Virginie Demont-Breton por Veloso Salgado

Os retratos de Adrien Demont e Virginie Demont-Breton poderosos em sensibilidade e qualidade técnica, destacam-se pelo seu carácter inédito. A sua expressividade e pintura tonal revelam uma observação psicológica dos retratados e a amizade que os unia, valorizando os seus perfis artísticos como fórmula visual de prestígio social e intelectual. Existe uma importante correspondência, amistosa e profissional, trocada desde 1896, em Lisboa e França, recentemente completada com as cartas de Veloso Salgado para o casal Demont. Por outro lado, a descoberta destes retratos e o envolvimento do autor com Wissant são determinantes para uma inovadora reflexão sobre as obras de Veloso Salgado e o seu percurso artístico.

M.A.S.






2018-10-21 16h00
“Um profeta visionário”. Conversa em torno da escultura Jeremias, de Hein Semke.

Atividade integrada no programa comemorativo do Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja 2018: “Diálogos com a Arte Cristã”. Por Maria de Aires Silveira.






2018-10-26 17h00
TOMÁS DA ANUNCIAÇÃO (Lisboa, 1818-1879) - Apresentação de novo núcleo de obras

No bicentenário do nascimento do pintor, o Museu Nacional de Arte Contemporânea-Museu do Chiado assinala o dia 26 de outubro com a integração de nove obras do artista neste núcleo expositivo. Uma das pinturas em destaque, a encomenda do Conde de Carvalhal, de 1865, Piquenique, hoje na coleção do Museu da Quinta das Cruzes e praticamente inédita em Lisboa, distingue-se pela vivacidade cromática, numa vista alargada da baía do Funchal, eventualmente a partir de fotografia.