Increments, Kata Kóvacs/Tom O'Dohert. Instalação Performativa y
Increments, Kata Kóvacs/Tom O'Dohert. Instalação Performativa y

Piso 1 e Atrio

Entrada Livre

P!

PERFORMANCE NA ESFERA PÚBLICA

2017-04-10
2017-04-14
Contexto
Nos 100 anos da conferência futurista de Almada Negreiros, o Projecto P! promove um programa de pensamento crítico e de curadoria a partir da questão: como constrói, recria e participa a performance arte na esfera pública? Se reconhecermos nas vanguardas do início do século XX o gesto fundador da performance arte, tal como propõe a historiadora Roselee Goldberg, podemos considerar esta conferência como o marco inaugural da performance arte portuguesa? Este programa inclui a publicação do livro Performance na
Esfera Pública (Edições Orfeu Negro), uma conferência internacional e performances.

Sintomaticamente, a performance arte irrompe em Portugal em configurações de mudança (instauração da República, Revolução dos Cravos, adesão à CE) e em diferentes
artes (poesia, música, artes visuais, artes performativas). Depois da conferência futurista, só nos anos 60/70, as artes plásticas, a música e a poesia experimentais participam no
processo revolucionário do 25 de Abril com acções e happenings. Subsequente à entrada de Portugal na Comunidade Europeia, a partir dos anos 90, a performance manifesta-se no teatro e na dança, num período de vitalidade que enfraqueceria aos primeiros sinais da crise financeira mundial de 2008. Abordá-la a partir do prisma da esfera pública enquanto espaço discursivo permite-nos, por um lado, equacionar a força mobilizadora da performance arte nos diferentes momentos socioeconómicos de emergência e, por outro lado, pensar a forma como cada campo artístico activa uma participação específica na esfera pública, por via da performance.

No MNAC

Instalação Performativa
Increments,  Kata Kóvacs / Tom O'Doherty

Dias 12 e 13 de Abril, das 13h00 às 18h00
Rua Serpa Pinto – Piso 1

Performance

Reacting to Time - Portugueses na Performance - Apresentação da Transmissão X, Vânia Rovisco e Fernando Aguiar com a colaboração de Bruno Humberto

Dia 12 de Abril, das 19h00 às 20h00 - 1h

Local: Rua Serpa Pinto: Atrium


Programa completo em http://www.museuartecontemporanea.pt/files/press/Programa-P_mar_2017_final.pdf





Apoios

Parcerias

Atividades

    2017-04-12 13h00
    P! Performance na esfera pública
Ver todas as atividades 1

Em Exibição

Multiplicidade

TRIENAL DE ARQUITETURA DE LISBOA

2022-10-02
2023-01-08
Curadoria: Tau Tavengwa, Vyjayanthi Rao
A cada três anos, a Trienal de Arquitectura de Lisboa realiza um grande fórum de debate, reflexão e divulgação que cruza fronteiras disciplinares e geográficas.
Exposição Coletiva

.

2022-09-23
2022-11-11
Curadoria: RUI AFONSO SANTOS
A casa e a esfera doméstica têm constituído um dos vetores do trabalho de Mimi Tavares.
Exposição individual

PORQUÊ?

2022-09-23
2023-01-08
Curadoria: Ana Matos
PORQUÊ? A ARTE CONTEMPORÂNEA EM DIÁLOGO COM O PENSAMENTO DE JOSÉ SARAMAGO
Exposição temporária

A Pintura sublimou o espírito

2022-07-28
2022-10-30
Curadoria: Hilda Frias
Após residência artística no Museu Nacional de Arte Contemporânea, este é o fruto de um trabalho e pesquisa persistentes, de Nelson Ferreira.
Exposição individual

Veloso Salgado

de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português

2022-07-02
2022-12-15
Curadoria: Maria de Aires Silveira, MNAC e Elikya Kandot, Directora do museu de Boulogne-sur-mer
Exposição Veloso Salgado de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português - integrada na programação da Temporada Portugal-França (Cruzada)
Fora de Portas

Desde 1911

2022-05-26
2024-04-01
Uma intervenção que celebra os 110 anos do MNAC.
111 anos

Maria Eugénia & Francisco Garcia

Uma Coleção

2021-11-18
2022-12-31
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Cristina Azevedo Tavares e Raquel Henriques da Silva
O MNAC expõe a coleção de Maria Eugénia e Francisco Garcia
Exposição temporária